★★★★
★★★★
★★★★
★★★★
★★★
★★★★
★★★★★

10 de julio de 2017

(Review 145) - ¿Quién mató a Alex? - El misterio que nos une

34611179¿Quién mató a Alex?
Janeth G. S.

Océano Gran Travesía Argentina / Oz Editorial (España)

1/2 de ¿Quién mató a Alex?
1. ¿Quién mató a Alex - El misterio que nos une
2. ¿Quién mató a Alex - El secreto desvelado

371 Páginas
 Intriga / Romance / Juvenil 
Hannah é uma adolescente de dezesseis anos, sempre antenada nas redes sociais. Mas um dia, recebe uma solicitação de amizade no Facebook de um garoto chamado Alex Crowell. Ao aceitar, descobre no mural de mensagens do perfil de Alex que ele está morto. E logo depois acontece algo ainda mais assustador: ela recebe uma mensagem privada do garoto, rogando que ela lhe ajude a descobrir quem o matou. Em uma angustiante investigação, Hannah descobre que há muitos envolvidos nessa morte. E além disso deverá contar com uma ajuda inesperada: a do fantasma de Alex. 

  Resenha:


¿Quién mato a Alex? foi uma das grandes novidades editoriais no mercado de língua hispana. Foi lançado quase que simultaneamente pela editorial Oz, na Espanha, e pela Océano Gran Travesia, na Argentina. Se trata de uma dualogia que, desde a sua publicação, ganhou diversas boas críticas. Com tanto hype ao seu redor, começou a me picar a curiosidade, além disso, a premissa me pareceu interessante, esse clima de suspense juvenil sempre me chama a atenção e a capa, com esse tom maravilhoso de azul e essa pinta misteriosa, me encantava.
Quando justamente esse livro saiu como vencedor à Leitura do Mês no grupo Lectoras Empedernidas, me animei de imediato, pois finalmente surgia a oportunidade de provar essa novela, sem mais desculpas. O fato de ter sido originalmente publicada no Wattpad também me animava bastante, pois essa seria a minha primeira experiência de ler uma novela tirada desta plataforma. 

25476963Infelizmente, ¿Quién mató a Alex? resultou em uma das minhas maiores decepções desse ano. Possivelmente, a maior decepção do ano, até aqui.
Não sei bem explicar o quê aconteceu, e apesar de não ter começado com as expectativas muito altas, esperava pelo menos desfrutar desta leitura. Quando eu tento explicitar em palavras concretas todos os problemas que tive com esta novela, a minha mente fica até confusa, porque foram tantas, mas tantas coisas que eu odiei nessa história, que sequer sei por qual começar. 

Primeiramente, a trama. A premissa inicial pintava genial, porém, uma vez que li os seus primeiros capítulos, aos poucos começou a me cansar, parecia que a autora dava voltas e mais voltas desnecessárias, tentando extrair sei lá o quê de uma trama que não chegava à lugar nenhum. Para dizer a verdade, a trama é absurda, surreal e, por muitos momentos, os fatos apresentados não combinam. Há um dado momento em que tudo fica tão confuso, mas tão confuso que quase quis abandonar a leitura (e só não fiz porque se tratava de uma Leitura Coletiva). É verdade que há um monte de reviravoltas desconcertantes e que algumas coisas do final me surpreenderam... No entanto, a resenha deve tratar do livro como um todo, do princípio ao final, e tratando-se da novela como um todo só posso dizer que esse livro definitivamente não foi para mim.

Quanto aos personagens, não consegui conectar com nenhum. Vale, pode até ser que por algum momento senti certa simpatia por Alex, mas foi apenas durante os primeiros capítulos. O grande problema é que as atitudes e a mentalidade (não apenas de Alex, mas de todos os personagens no geral) são tão incoerentes, absurdas e imaturas que até mesmo Alex começou a me cair insuportavelmente mal à partir da metade. 
Quanto á "grande" protagonista, Hannah, que Deus tenha misericórdia de nós! Esse foi o pior personagem ever. Infantil, egoísta e tremendamente estúpida, Hannah tem zero carisma. À partir da metade do livro percebi que me dava igual o que se passasse com o o personagem, inclusive acredito que Hannah me resultou tão indiferente que foi justamente essa falta de simpatia pelo personagem que quase me fez abandonar a leitura pela metade. As atitudes de Hannah me irritaram até o infinito e mais além, e sinceramente me recuso a aceitar que uma menina de dezesseis anos realmente chegue a agir como Hannah em algum momento. Ao meu ver, o personagem mais bem agia como uma menininha de doze ou treze anos, porque tem uns pensamentos e umas conclusões tão horríveis que, Deus do céu, me dava até ataque de riso em certos momentos, juro!

Os outros personagens, ao meu ver, não pintam absolutamente nada. Não há um personagem chave, que traga uma reviravolta à trama, nenhum me convenceu em seus argumentos. É tudo surreal, há fatos que sequer possuem uma explicação plausível... Em fim, terminar esse livro foi como acordar de um pesadelo.

Por certo, a narrativa de Janeth G.S. "salva" o livro da bizarrice absoluta. A autora possui uma prosa fluída, ágil, e creio que ainda pode surpreender em suas próximas novelas, porque se nota que desprende um talento natural para a escrita. A novela obviamente possuí demasiadas falhas e os personagens são intragáveis, no entanto a prosa leve da autora ajudou o livro a receber 2 estrelas (e também porque o final, apesar dos apesares, foi adequado e inteligente). Quero um dia voltar a ler algo seu, quando a autora amadureça e ganhe mais experiência no desenvolver de suas histórias e, quanto à continuação de ¿Quién mató a Alex?, para mim fica mais do que descartada na minha lista de leituras.

33918572

Imagen relacionada
Janeth G.S.Janeth G. S. é uma autora mexicana que começou a publicar na rede social de Wattpad em 2014. Seus seguidores aumentaram rapidamente e em 2015 ganhou o prêmio Wattys de melhor novela de mistério com ¿Quién mató a Alex?
Twitter: Janeth G.S.

Nos Lemos,


Alice

2 comentarios:

  1. Oi Alice.
    Eu já andava com saudade de passar por aqui e conferir suas resenhas.
    É muito ruim quando um livro não consegue nos tocar e envolver. Também sou como você, se não me sinto cativada pelos personagens principais, a coisa desanda. Fica ruim de fluir a leitura.
    Gostei muito da sua sinceridade e já vou deixar anotado para não ler se algum dia lançarem por aqui. Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice, tudo bem?
    Poxa, quando li a sinopse do livro eu fiquei bem curiosa pela história, achei a premissa interessante principalmente por gostar de um bom suspense, mas fico triste em saber que o livro não superou suas expectativas, mesmo sendo baixas. É muito ruim quando a escrita do autor não nos envolve e torna a leitura cansativa, uma pena.
    Gostei muito da sua resenha, bem completa e sincera!

    Obrigada pelo carinho. Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderEliminar