★★★★
★★★★
★★★★
★★★★
★★★
★★★★
★★★★★

3 de abril de 2017

(Review 139) - El Niño Pájaro

30187126
El Niño Pájaro
Juan Manuel Peñate Rodríguez 
322 Páginas
 Relatos / Historias Cortas / Fantasía 
Em "A Última Leitura", os integrantes de uma sociedade secreta se reúnem mais uma vez no tradicional ponto de encontro, sem imaginar a noite que os depara. O "Club Paradise" é um lugar especial que não se pode frequentar sem haver recebido um convite direto de alguém de dentro. Porém, o mais raro, não é conseguir fazer parte do Club, por ele mesmo um segredo, mas sim os membros que fazem parte dele. Em uma época de escuridão e mistérios, em meio à uma sangrenta batalha, em um lugar coberto de cadáveres, uma enigmática mulher que ninguém conhece dá a luz à um estranho bebê que não chora, aquele destinado à sacudir os pilares de uma era, aquele por cuja lenda será recordado como "el Niño Pájaro". Em "Feliz Desaniversário", nos reencontraremos com personagens mais do que conhecidos, embora, más além do mundo mágico, por trás das sombras, até que ponto os conhecemos? Em "La Gasolinera", uma imprevista parada no meio do caminho será para alguém uma verdadeira lufada de ar fresco, mas também significará um antes e um depois em sua maneira de contemplar uma viagem interminável. Do mesmo autor de "Al otro lado del cristal", nos chega esta esperada antologia, com novos e inesquecíveis relatos aonde os amantes do suspense, da ficção científica, da fantasia e do terror, se sentirão mais do que abarcados. 

 

** Muchísimas gracias al autor, Juan Manoel Peñate, por el envio de un ejemplar.

El Niño Pájaro foi um livro que chegou até mim de uma maneira muito especial. O próprio autor me convidou à participar da Leitura Coletiva do livro, realizada por Montse do blog Amor y Palabras e, ao principio, tinha dúvidas se deveria realmente me apontar à essa LC já que como disse muitas vezes, antologia de contos, não são exatamente livros que me chamam a atenção justamente por apresentarem histórias curtas com as quais eu demoro a engancharme de verdade e que muitas vezes terminam sem que eu possa ter sequer sentido a história e seus personagens. 

El Niño Pájaro, porém, resultou ser completamente diferente do que sempre me passava com antologias. Talvez seja pelo tom mais sombrio empregado pelo autor em seus contos, ou talvez seja simplesmente porque Juan Manoel tem uma narrativa que consegue captar cem por cento a atenção do leitor.
O livro nos apresenta variadas histórias, porém, como ponto em comum devo destacar que todas possuem um halo especial de mistério e finais imprevisíveis. El Niño Pájaro, longe de ser uma fábula para crianças, é um livro mais adulto, que nos faz refletir em várias questões como o bem e o mal, o sacrifício em prol de uma causa e ainda mais profundo, a vida e a morte. É interessante conhecer o ponto de vista do autor à respeito desse último assunto por exemplo como pode ser conferido no conto "Club Paradise", um dos meus preferidos seguramente, justamente por apresentar personagens tão demasiadamente humanos que fica difícil não colocar-se em seus lugares por ao menos um instante. 
El Niño Pájaro, o conto principal que também é o que dá titulo à esse livro, é o mais longo dos relatos e também um dos mais emocionantes. Nos conta a  história de Sem, um garoto de onze anos que nasceu bajo uma maldição, estereotipado como um ser das trevas. E  este fascinante personagem, página por página, conduz o leitor à um universo novo, em que ao final só nos fica a certeza de que nem tudo é o que aparenta ser, e que às vezes o maior mal é aquele que está oculto por trás de olhos bondosos ou sorrisos gentis.

Assim é o livro de Juan Manoel, uma antologia de contos fantásticos e até mesmo futuristas (como é o caso do último conto) porém, todos possuem uma mensagem realista, crível e verdadeira. 

A narrativa do autor é ótima e me deixou com vontade de conferir outros livros escritos por ele, tenho certeza de que valeria a pena. Juan escreve de maneira poética, intrigante, ele sabe como soltar mistérios imprevisíveis que surpreendem o leitor, ainda que ao final alguns desfechos sejam bastante simples, me deixaram com uma boa impressão.

Em resumo, El Niño Pájaro é uma antologia de contos que me surpreendeu gratamente e que recomendo muito aos amantes de um bom mistério com toques de fantasia. Um livro que se lê em um suspiro e que consegue prender o leitor em cada conto, apresentando-nos o justo e necessário para sumergirnos em cheio em cada uma de suas intrigantes histórias.


Conhecido no mundinho blogger como "Ray", este servillano amante da leitura e do cinema , dos desenhos e da literatura, nos fala destas e de outras paixões em seu blog Erase una vez.


Beijokas...

Nos Lemos...


5 comentarios:

  1. Oi, Alice!
    Assim como você eu não sou muito de ler ocntos por não gostar tanto de histórias curtas. Gosto de enredos longos e bem construídos!
    Mas de vez em quando me aventuro por contos e me surpreendo com histórias muito boas.
    Que bom que você gostou da leitura!

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderEliminar
  2. Olá! Tudo bem?

    Também não sou muito fã de contos, porque me apego muito aos personagens e por eles serem curtinhos, quase não da para aproveita-los! Mas confesso que esse livro me chamou muita atenção pela sua temática mais sombria! Embora adore um romance, essas histórias mais "macabras" me chama muita atenção!

    Beijinhos,
    www.escrevendomundos.com

    ResponderEliminar
  3. Oie Alice
    Este livro parece ser bem macabro, cheio de mistérios, mas fiquei curiosa para ler os contos.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice,
    Eu curto antologias, a história em torno do Sem, parece ser triste e com grantes lições.
    Não conhecia esse livro, quem sabe o autor tenha a oportunidade de tê-lo lançado por aqui. Os contos parecem ser interessantes. Adorei sua resenha.

    tenha um ótimo final de semana.
    Fizemos algumas mudanças no Obsession Valley, e com isso mudamos o nome. Venha conhecer o Canto Cultzíneo!
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  5. Ooi Alice, tudo bom??
    Também não curto muito antologias e contos porque quando começo a me envolver com a história acaba HSUAHSAH
    Que bom que esse livro surtiu um efeito diferente, e ainda mistura fantasia e mistério <3
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderEliminar