★★★★
★★★
★★
★★★★★
★★★★
★★★★
★★★★

17 de noviembre de 2016

(Review 117) - Sol e Tormenta

Sol e TormentaSiege and Storm
Leigh Bardugo

Editorial Hydra / Gutenberg

Libro 1/3 Saga Grisha
0.5 The Tailor
1. Sombra e Ossos (Shandow and Bones)
2. Sol e Tormenta (Siege and Storm)
3. Ruína e Ascensão (Ruin and Rising)

544 Páginas
Romance / Fantasia / Juvenil
Para leer en Español, haz click AQUI

Perseguida ao longo do Mar Real e aterrorizada pela memória dos que se foram, Alina Starkov tenta levar uma vida normal com Maly em um terra desconhecida, enquanto mantém em segredo sua identidade como Conjuradora do Sol. Mas ela não pode ocultar seu passado e nem evitar seu destino por muito mais tempo. Ressurgido de dentro da Dobra das Sombras, o Darkling retorna com um aterrorizante e novo poder e um plano que irá testar todos os limites da natureza.
Contando com a ajuda e os ardis de um admirável e excentrico corsário, Alina retorna ao país que abandonou, determinada a combater as forças que se reúnem contra Ravka. Mas enquanto os seus poderes aumentam, ela se deixa envolver pelas artimanhas do Darkling e sua magia proibida, e se distancia cada vez mais de Maly. Ela será então obrigada a fazer a escolha mais difícil de sua vida: ter sua própria pátria, seu poder e o amor que ela sempre prensou ser o seu porto-seguro ou arriscar perder tudo na tormenta que se aproxima. 




* Esta resenha é parte da Leitura Coletiva organizada por Folloner@s **

Segunda parte da trilogia Grisha, de Leigh Bardugo.

¡Apuntate!Alina e Mal conseguiram sobreviver ao Abismo e conseguiram escapar do Darkling e seus seguidores, porém, as coisas não estão fáceis para nenhum dos dois. Mal agora é um desertor, e o preço para a deserção é a condenação à morte. Alina é uma fugitiva, perseguida pelo Darkling que sobreviveu e agora busca terminar o que começou e conquistar Ravka de uma vez por todas. Além disso, Alina deverá lidar com a fraqueza que sente ao não usar seu poder, e com a surpresa de um verdadeiro batalhão de fanáticos que a consideram uma espécie de santa depois que o Apparat começou um culto em devoção à ela.

Aqui topamos com uma Alina diferente da primeira parte. Alina aqui me exasperou um pouco, em muitos momentos foi bastante dificil aceitar o comportamento dessa personagem.
Alina tem um lado bastante egoísta e após provar do poder, aparentemente, a garota está obcecada por ter mais e mais poder. Alina é o tipo de heroína que se converte em vilã em um plis plas. Ela tem sentimentos conflitantes, como o seu amor por Mal e a sua obsessão por ser mais do que todos. 
Alina acabou se tornando o maior obstáculo para que realmente desfrutasse da historia. A personagem se torna mesquinha, arrogante, prepotente. Após ter conseguido o primeiro amplificador, Alina está obcecada em conseguir o segundo e o terceiro amplificador, para tornar-se a pessoa mais poderosa que já existiu, ainda que o preço a pagar seja a destruição de seus próprios amigos, de Mal e de si mesma. Alina quer convencer o leitor de que ama Mal, porém em momentos cruciais parece não se importar em sacrificar o seu amado e colocar sua vida em risco para garantir para si mesma poder ilimitado. Alina certamente possui um lado obscuro, e mesmo com o fato de conhecermos o pensamento de Alina, a partir da narrativa em primeira pessoa, ficou impossivel conectar com essa personagem à partir de um certo ponto da historia.

Mal segue sendo um dos meus personagens favoritos. Mal é determinado, corajoso e muito leal a Alina, ele é seguro de seus sentimentos e abre mão de seus sonhos, deixa de pensar em si mesmo para salvar aos seus. Apesar de gostar do casal Mal- Alina, houveram momentos em que desejei que o personagem abandonasse Alina, já que nem sempre ela parece digna e merecedora do amor e da lealdade de Mal. 

Além do casal principal, o grande vilão da trama, o Darkling, acaba tendo pouco destaque nessa segunda parte. Durante a maior parte da leitura, o Darkling é apenas citado por seus inimigos que se preparam para combate-lo, porém o Herege Escuro na verdade teve poucas e decisivas aparições na trama. Embora não seja o meu personagem mais querido, seus momentos são cruciais na trama, e ação e as reviravoltas são garantidas através desse personagem e de seu séquito de seguidores. 

21813459Além dos já conhecidos personagens da primeira parte, Sombra e Ossos, conheceremos aqui novos personagens, como Tolya, Tamar e o mais importante de todos, Nikolai "Sturmhond", um pirata charmoso e perspicaz, que entra na história para trazer mais momentos leves e também bombásticas revelações. Nikolai ainda é todo um mistério, seus planos são incertos, mas uma coisa e certa: desde o primeiro momento a personalidade do personagem me intrigou e me cativou e esse certamente entrou para o rol de meus personagens mais queridos.

Apesar de todo o hype ao redor da trilogia, não acho que Grisha seja uma história perfeita. Na verdade, o livro possui suas falhas. Nessa segunda parte, temos pouca ação e reviravoltas, muitos acontecimentos eu já previa antes de acontecerem já que me pareceram previsíveis, e como disse, as atitudes de Alina são realmente difíceis de tragar. Sua ambição se torna tóxica para ela e para todos ao seu redor, principalmente para Mal, e a protagonista acaba sendo justamente um dos pontos negativos dessa segunda parte.
Além disso, o ritmo extremamente pausado e descritivo da autora por algumas vezes me cansou e mais uma vez fica a impressão de que Sol e Tormenta foi apenas um livro ponte entre a primeira parte e a terceira, o desfecho definitivo.

A ambientação continua sendo estupenda e extremamente criativa, um dos grandes méritos dessa trilogia. Leigh Bardugo consegue descrever com perfeição os lugares onde a historia se passa e consegue imergir o leitor em Ravka, nos permitindo imaginar cada lugar.
O final foi interessante e admito, me deixou com muita vontade de conferir logo a terceira parte para conhecer o destino final de Alina, Mal e dos outros personagens. Leigh Bardugo trouxe uma reviravolta à historia e, embora até aqui muitas coisas tenham sido previsíveis, confesso que o final para mim parece toda uma incógnita já que a autora deixa tudo muito aberto, com possibilidades para qualquer tipo de desfecho.

Em resumo, Sol e Tormenta possui um ritmo pausado e uma protagonista que desperta sentimentos encontrados no leitor. Por um lado queremos que Alina resista a escuridão dentro de si mesma e consiga equilibrar seus poderes e seu amor por Mal, por outro lado, há momentos em que a protagonista me pareceu tao egoísta e odiosa que ficou dificil esperar algo bom. Ainda assim, espero por uma reviravolta na história e por uma Alina menos egoísta na ultima parte. Com um ritmo pausado e novos personagens que cativam o leitor, Sol e Tormenta é uma continuação boa, que mantém o interesse do leitor ao trazer um final que conduz à várias possibilidades de desfecho para a terceira parte, e apesar de conter pouca ação e possuir uma narrativa bastante pausada, a história ainda assim prende o leitor e a ambientação fascinante que Leigh Bardugo nos apresenta consegue nos meter em cheio na história. Certamente, Sol e Tormenta possui suas falhas, mas ainda assim consegue nos deixar ansiosos pela última parte a espera de um desfecho que pode ser imprevisivel.





Leigh Bardugo nasceu em Jerusalém e foi criada em Los Angeles, onde se graduou pela Universidade de Yale. Atualmente ela vive em Hollywood onde se entrega ao seu gosto por glamour e por disfarces, e também é maquiadora da LB Benson. De vez em quando, Leigh também pode ser vista cantando com sua banda, Captain Automatic. Leigh é também a autora da trilogia "Grisha" e de "Six of Crowns, primeiro volume de sua nova trilogia. Grisha é uma trilogia muito bem recebida pela crítica e seus livros figuram entre os best-sellers do The New York Times, além de ser a série ganhadora de vários outros prêmios.

Web Page Oficial: http://www.leighbardugo.com/


Twitter: Leigh Bardugo

Beijokas!

Nos Lemos,


8 comentarios:

  1. Oi Alice!

    Não conheço a trilogia, mas tem uma premissa bem interessante, que pena que apresenta essas falhas, mas quem sabe na ultima parte melhora. Vou espera sua resenha pra decidir se leio ou não.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice,
    tenho muita curiosidade sobre essa trilogia, alguns conhecidos me falam tão bem...rasgam só elogios, por isso amei sua resenha. Você expôs alguns pontos negativos, o que acabou me atraindo mais. Sempre fico com pé atrás, quando elogiam ao extremo, sabe? haha

    tenha um ótimo final de semana =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderEliminar
  3. Olá, Alice.
    Uma pena que esse livro seja um pouco mais lento e travado. Ainda assim, a premissa é interessante.
    Talvez acabe dando uma chance.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de novembro. Serão dois vencedores, dividindo 3 livros.

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice!

    Flôr faz um tempo que eu estava curiosa para ler esta trilogia, mas eu ouvi muitas críticas negativas então fiquei com pé atras sabe? Mas sou perdidamente apaixonada por livros da fantasia, eu li sua resenha mesmo sabendo que poderia ter spoiler cada um dia eu queria ler e poxa eu gostei tanto! O fato da protagonista está obcecado por poder provavelmente deixou tudo mais interessante eu não sabia disso! Fiquei curiosa eu adoro essas reviravoltas, oxe me deixou animada e super curiosas :) que bom que gostou do livro, sinceramente agora estou pensando em ler, tem vários livros na fila mas vou deixar anotada aqui para ler depois.

    Beijinhos
    https://resenhaatual.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderEliminar
  5. Oi Alice,
    Estou com o primeiro ebook da série em maõs, porém sempre vou adiando.
    Como tem outras séries que precisam de prioridade (para finalizá-las), quero acabar com essas antes de começar outras.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Oi! Parabéns pela resenha, a história não me cativou nesse momento. Quem sabe no futuro rsrs beijos!

    Click Literário

    ResponderEliminar
  7. Oi Alice.

    Para falar a verdade, já tinha lido uma resenha a respeito do primeiro livro e ela foi negativa, depois dessa sua resenha, parece existir a necessidade de esforço para continuar a trilogia.
    Por enquanto, vou deixar para depois, tenho várias outras sagas na lista de leitura.

    Ah, indiquei seu blog em uma Tag que eu respondi lá no blog.
    Confere lá.

    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  8. Ooi Alice, tudo bom??
    Sempre vi resenhas dividas entre amor e ódio por essa trilogia, e a premissa não me chama tanto a atenção.
    Acho horrível quando o autor faz uma trilogia, ou uma série com vários livros enchendo linguiça, só pra ganhar dinheiro. A estória se perde né,
    Achei essa Alina estranha, não sabe se ama o cara ou não HSUAHSAH Pelo menos as capas são bonitas né \o/
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderEliminar