27 de febrero de 2016

(Review 57) - Seraphina: A Garota com Coração de Dragão

15736998Seraphina
Rachel Hartman

Nocturna / Random House / Jangada
Livro 1/2 - Saga Seraphina
566 Páginas
 Fantasia / Romance / Juvenil


*** Para leer esa misma reseña en Español, haz click AQUI

Décadas de paz pouco fizeram para diminuir a desconfiança entre dragões e seres humanos no reino medieval de Goredd. 
Criaturas extremamente inteligentes que podem assumir a forma humana, os dragões frequentam a corte como embaixadores e usam sua mente racional e matemática em universidades, como estudiosos e professores. No entanto, à medida que o aniversário do Tratado de Paz se aproxima, o clima começa a ficar perigosamente tenso. 

Seraphina Dombergh, uma garota de 16 anos com grande talento para a música, tem um terrível segredo e razões para temer a humanos e dragões. 
Ela se torna assistente do compositor da Corte justo quando um membro da Família Real é encontrado morte, em um ataque muito ao estilo dos dragões, isto é, com a cabeça arrancada a mordidas. 

Seraphina, com sua inteligência e seu senso de humor ácido e feroz, passa a colaborar com as investigações, ao lado do Capitão da Guarda Real, o sagaz e encantador princípe Lucian Kiggs. 
Enquanto eles começam a encontrar pistas de uma trama sinistra para destruir a paz, a fachada cuidadosamente construída por Seraphina começa a desmoronar, tornando cada vez mais difícil manter seu segredo, cuja revelação seria catastrófica em sua vida.

*** Esta reseña es parte de la Lectura Colectiva del livro Seraphina, organizada por los blogs Dragonfly y Sumergidos entre Libros.



23832047Seraphina é um livro que já estava em minhas prateleiras há algum tempo e nunca me animava com ele. Quando a Veronica do blog Dragonfly decidiu criar uma Leitura Coletiva com os dois livros da trilogia, me animei em unir-me pois era a chance de finalmente conferir essa leitura.

Esse foi um livro que realmente me custou muito terminá-lo. Por muitos momentos conclui que apenas fui perseverante e cheguei até o final do livro por causa da leitura coletiva, porque não queria abandonar o projeto com as meninas. Se não fosse por isso, creio que teria deixado esse livro pela metade.

Não me levem à mal. Seraphina na verdade não é um livro ruim, porém achei uma leitura cansativa. O universo criado por Rachel Hartman é completamente novo, original, diferente de qualquer coisa que já li porém, "algo" não funcionou, faltou algo que prendesse a minha atenção.

Os personagens tampoco estão ruins, porém não senti quase nenhuma empatia por eles. Ok, gostei muito de Orma e de Glisselda porém, no geral, a história não conseguiu me prender e durante diversas vezes me senti frustrada em prosseguir a leitura.

Seraphina é uma protagonista bastante diferente do que estamos acostumadas à conhecer. Nascida de pai humano e mãe dragão, Seraphina é fruto de relação proibida pelo frágil tratado de paz estabelecido há décadas entre humanos e dragões. Oculta e protegida por seu pai durante a sua infância, Seraphina encontrou na música a inspiração e a força para suportar o seu terrível fardo. E o seu talento e sensibilidade incomuns a levaram até o palácio, onde exerce a função de ajudante de Viridius, o compositor da corte e também é a maestra de música da alegre e doce princesa Glisselda. 

Quando o principe Rufus é encontrado morto e sem cabeça, as suspeitas recaem sobre os dragões e a frágil paz ameaça ser rompida. 
Sem planejar, Seraphina acaba se envolvendo no caso, movida pela curiosidade e ao mesmo tempo por um desejo de manter a paz duramente conquistada entre as duas espécies. 
O Princípe Lucian Kiggs, responsável pela Guarda do Palácio e prometido da princesa Glisselda, logo nota o conhecimento elevado de Seraphina acerca dos dragões e a sua mente apurada para solucionar coisas intrincadas. 
Lucian quer descobrir quem está por detrás do terrível assassinato de seu tio. Seraphina tem uma suspeita, e ela fará tudo para ter a resposta que ajudará ao seu tio Orma, aquele à quem ela deve a própria vida.

Como já disse, Orma e Glisselda se tornaram meus personagens favoritos. São duas pessoas bastante diferentes, que me despertaram uma grande empatia, cada um à sua maneira.
16080895
Seraphina não está mal como protagonista, porém, não senti nenhuma conexão com ela. Achei ótimo encontrar uma protagonista que não fica se lamentando por sua condição a história inteira ou uma mocinha eternamente em perigo como normalmente encontramos em muitos livros. 
Seraphina é inteligente, valente, uma mulher forte por baixo de seu perfil frágil.

Lucian é um princípe humilde, bondoso, adorável. Bastante dificil não sentir um pequeno enamoramiento por ele, já que é um personagem que vai fascinando o leitor capítulo à capítulo. 

Porém, como casal, Seraphina e Lucian a meu ver simplesmente não me convenceram. A autora soube criar uma linda amizade, um laço de cumplicidade imediato e delicioso, e achei desnecessário colocar tudo à perder optando por uma paixão instantânea típica de romances juvenis. 

A princípio me senti completamente perdida nos primeiros capítulos deste livro. O universo criado pela autora é bastante original, porém, confuso. Me custava entender a situação de Seraphina, suas memórias e também outros detalhes acerca da protagonista.

Passado o momento de confusão, me senti cansada da leitura. A história avançava demasiado lenta e pesada. Por muitos capítulos parecia que nada estava a acontecer e cheguei a deixar este livro por dias sem sequer ler uma página mais.

Apenas perto do final a novela conseguiu me enganchar. 

A autora soube conduzir o final trazendo muitas emoções em seus últimos capítulos. O livro termina deixando o leitor com curiosidade pela sua continuação pois o desfecho da história promete uma trama mais elaborada e eletrizante na sua continuação (esperemos que assim seja).

Resumindo, Seraphina é um livro do qual eu esperava mais... muito mais... e que ao fim resultou em um livro bastante mediano e de altos e baixos na narrativa.
Para os amantes das histórias de dragões, pode ser uma boa recomendação. Um livro com pouca ação, e com pouco romance, que acaba prendendo o leitor pelo grande mistério que rodeia a protagonista e também pelo cenário original de um mundo onde a convivência entre humanos e dragões pende por um fio.








Rachel Hartman sempre foi apaixonada por música. A famosa canção renascentista “Mille Regretz” inspirou-a a escrever uma obra de ficção fantástica baseada em música. Ela escreveu Seraphina enquanto escutava polifonia italiana medieval, rock com gaita de foles bretã, metal progressivo, música barroca latino-americana e música tradicional irlandesa. Rachel mora com sua família em Vancouver.





Web Page Oficial: http://rachelhartmanbooks.com/

Twitter: Rachel Hartman


Beijokas!

Disfrutem o fim de semana!


12 comentarios:

  1. Que capa linda a Italiana! Eu não leria por sempre me cansar com livros de fantasia, não sei, não consigo lê-los, são poucos os que me prendem a atenção. Apenas um romancezinho bem bolado me faz ler uma trama de fantasia até o final, hehe.

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Que capa linda a Italiana! Eu não leria por sempre me cansar com livros de fantasia, não sei, não consigo lê-los, são poucos os que me prendem a atenção. Apenas um romancezinho bem bolado me faz ler uma trama de fantasia até o final, hehe.

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Adorei a resenha! E devo dizer que estou muita curiosa sobre os livros, e lerei assim que terminar o bendito tcc, adorei a ideia de relacionamento de dragões e humanos podendo até gerar filhos, tenho certeza que vou amar a história ^^

    Beijos!

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice!
    Quase comprei esse livro no Carrefour uns dias atrás. QUASE!
    E confesso que ainda bem que não comprei, acho que não iria conseguir ler, por mais que eu ame dragões, faltando romance e ação... não é para mim.
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Oi, Alice!
    Confesso que fiquei bem animada com a premissa, mas os pontos negativos que você citou me deixam com um pé atrás. Acho que vou arriscar a leitura e, se não funcionar, eu desisto.
    Olha, eu prefiro muito mais Maldito Romeu que Meu Romeu. Tem mais a ver com o papel do cara na história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio do livro Marianas | Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderEliminar
  6. Oii Alice, tudo bom?
    Amo livros com dragões especialmente por raramente ter livros com essa temática e fiquei bem curiosa com o mundo de Seraphina, mas admito que esses pontos negativos me deixaram com um pe´atrás principalmente por não conseguir ler histórias arrastadas. Mesmo assim, fiquei tão curiosa com a história que irei dar uma chance ;)
    Estante de uma Fangirl

    ResponderEliminar
  7. Oi Alice!
    Não conhecia o livro e pareceu interessante, com muitas aventuras, ainda que não seja tão impressionante. Gostei de conferir a resenha. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Sorteio A Rainha Vermelha

    ResponderEliminar
  8. Ainda não tenho esse livro, já li algumas resenhas positivas e tenho vontade de um dia ler. Gostei da sua resenha ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Oi, Alice. É muuito chato quando o livro nos da essa sensação de querer mais; Pior quando os personagens não cativam. Eu acho que no seu lugar teria abandonado a leitura mesmo com o projeto em andamento. D:
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderEliminar
  10. Olá, Alice, tudo bem?

    Menina já tinha encontrado esse livro em algum lugar, mas não me interessei muito, na maioria dos casos sou conquistada pela capa, e esta não me chamou tanto atenção, porem adoro fantasia, e realmente a ideia da autora e diferente, algo extremamente novo, mas estranho se me permitir dizer, mas se existe algo que não suporta e leitura que se arrastam, e no final a premissa não me prendeu tanto, espero que goste do segundo.

    http://resenhaatual.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderEliminar
  11. Oie Alice =)

    Sempre leio boas resenhas desse livro, e a sua resenha é a primeira que não é cheias de elogios a trama. Passei por esse sofrencia para terminar a leitura com Convergente rs... ou seja te entendo bem.

    Uma pena que a leitura não rendeu como você esperava. Tomara que a continuação seja melhor ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderEliminar
  12. oi Alice,
    Nossa que capa linda essa ultima *-*
    Só conhecia a primeira da la de cima e já achava linda também.
    Esse é um livro que ainda pretendo ler, mas não agora. É uma pena quando nao sentimos tanto afeto pelos personagens principais.
    A leitura fica cansativa mesmo.
    Bjs
    Diário dos Livros
    Sorteio A 5°Onda

    ResponderEliminar