★★★★
★★★★
★★★★
★★★★
★★★
★★★★
★★★★★

19 de noviembre de 2015

(Review 42) - Uma Chama entre as Cinzas

25971670Título Original: An Ember in the Ashes
Autor: Sabaa Tahir
Editora: Verus, Razorbill, Montena
Páginas: 432 Páginas
Publicação: Outubro de 2015
Gênero: Distopia Romântica
Goodreads / Amazon / Bookdepository / Skoob

*** Livro 1/3 - An Ember in the Ashes ***

**** Para leer esa misma reseña en Español, haz click AQUI ****


Laia é uma escrava. Elias é um soldado. Nenhum dos dois é livre. 

No Império Marcial, a resposta para o desacato é a morte. Aqueles que não dão o próprio sangue pelo imperador arriscam perder as pessoas que amam e tudo que lhes é mais caro. É neste mundo brutal, inspirado na Roma Antiga, que Laia vive com seus avós e o irmão mais velho. Eles não desafiam o Império, pois já viram o que acontece com quem se atreve a isso.

Mas, quando o irmão de Laia é preso acusado de traição, ela é forçada a tomar uma atitude. Em troca da ajuda de rebeldes que prometem resgatar seu irmão, ela vai arriscar a própria vida para gir como espiã dentro da academia militar do Império.

Ali, Laia conhece Elias - o melhor soldado da Academia - e, secretamente, o mais relutante. O que Elias mais quer é se libertar da tirania que vem sendo treinado para aplicar. Logo, ele e Laia percebem que a vida de ambos está interligada - e que as suas escolhas podem mudar o destino do próprio Império.



Uma das melhores distopias que já li na minha vida!! E olhem, já li várias distopias...

23555215Por incrível que pareça esse é o livro de estréia da autora Sabaa Tahir e posso afirmar tranquilamente que essa autora merece todo o "hype" em torno dela e de sua trilogia. Best seller nos Estados Unidos e uma verdadeira febre nos países de língua espanhola, com uma história impecável, o livro tem tudo para agradar os fãs de distopias de qualquer país ou idioma.

Em um cenário completamente distinto ao que conhecemos, se ergue uma sociedade desigual e injusta governada pelo poderoso Império. Em meio à vários tribos, quem exerce maior poder são os Marciais, pessoas com habilidades de luta e guerreiros imbatíveis. 
Laia, a nossa protagonista, pertence aos Acadêmicos, pessoas discriminadas pela sociedade, inimigos dos Marciais, oprimidos e brutalizados pelo regime que os persegue e os mata sem qualquer razão necessária. 

Em um dia comum, a vida de Laia é destruída. Seu irmão, Darin, é levado preso por um grupo de máscaras (soldados altamente treinados, assassinos profissionais do Império, que se caracterizam pelo uso de uma máscara prateada), seus avós são assassinados pelos máscaras e a casa é incendiada, apagando assim todos os vestígios da vida feliz de Laia. 
Ela consegue fugir, a única sobrevivente e testemunha de uma tragédia. 

Decidida a salvar seu irmão das violentas prisões do Império, Laia se une aos rebeldes, a Resistência, que lutam contra o governo. O líder, Mazen, oferece à ela um acordo e ela aceita. Laia assim é vendida como escrava para entrar na Academia de Máscaras e ser a escrava da cruel comandante Keris Vesturius. 

Elias Vesturius, o filho da cruel comandante Keris, é um dos melhores máscaras, a grande aposta do Império. Mas por dentro ele não se sente assim: Elias odeia o seu destino, ele quer desertar, fugir de sua condição como máscara. Elias se sente como um escravo, assim como Laia agora se tornou. 

Os destinos de Laia e Elias inevitavelmente acabam se cruzando, e aos poucos eles descobrem que independente de sua condição (ela é a pobre escrava acadêmica e ele o poderoso máscara de uma lendária família) eles tem mais em comum do que imaginavam e se tornam aliados, em uma luta contra um Império mais poderoso do que imagina, e contra forças sobrenaturais que até pouco tempo nenhum deles sequer imaginaria que existia.

Uma Chama entre as Cinzas é um livro que tem ação do começo ao fim. Embora a história de Elias tenha mais ação, foram as partes sob a narrativa de Laia que mais me prenderam. Sua condição de escrava da comandante Keris, suas companheiras (a cozinheira e Izzy), e seus colegas na Resistência, tudo isso me resultaram muito interessante. Amei a personalidade de Laia, é impressionante ver o desenvolvimento da personagem, uma menina à princípio medrosa e fraca que ao fim se torna guerreira e valente. Laia tem uma personalidade que me encantou. Apesar das duras perdas ela consegue levantar a cabeça e reunir coragem para lutar pelo único que lhe resta: seu irmão Darin. Ela conquista o leitor com sua perseverança e determinação para salvar o irmão.

As partes de Elias foram interessantes, sua amizade com Helene (que acredito que deve ser um foco do próximo livro), seus treinamentos e posteriormente os testes para ser o próximo imperador, e a extenuante vida de alguém que não aceita ser o que é.
Elias é uma pessoa com a alma quebrada, condenado à ser um assassino do Império, carregando o peso das muitas mortes que causou e ainda irá causar. Elias nos mostra o lado humano de pessoas que aos poucos deixarão de ser humanas, para se tornar apenas Máscaras do Império.

Quanto aos personagens secundários, os que mais se destacam são Helene e Keenan. Helene e Keenan são dois opostos para mim. 

Eu odiei Helene e sua extrema lealdade ao Império, e muitas de suas colocações à respeito dos escravos, a maneira natural como ela enxerga tudo, enfim, eu odiei essa personagem embora devo reconhecer que é um personagem interessante, diferente, forte e que deve ser foco no próximo livro.

Keenan, junto à Laia, foram meus personagens favoritos. Ele é o típico rebelde revolucionário, mas que tem uma história de vida forte, que a autora não quis explorar ainda, mas que eu espero conhecer nas próximas continuações.
Quanto ao romance, eu realmente sou Team Keenan. Um dos personagens do livro deixa muito claro isso para Laia. Ela ama Keenan, Elias é apenas um desejo forte. E realmente isso se torna bem claro, por isso eu realmente espero que a autora não decida mudar os rumos querendo forçar um romance entre Laia e Elias. Entre Laia e Elias está claro que é apenas atração física, entre Laia e Keenan há cumplicidade e amor. Elias é um amigo, um aliado fiel, mas como casal, eles não tem nenhuma química. 

O livro está narrado em primeira pessoa, alternando os capítulos entre a narrativa de Laia e Elias. 
A história é extremamente ágil, o livro começa desde o primeiro capítulo com muita ação e a autora consegue manter esse ritmo em mais de 400 páginas. Todos os méritos à essa talentosa autora que espero ler mais livros, porque me tornei fã de sua escrita impecável.

Uma Chama entre as Cinzas é um início de trilogia onde a ação e o mistério conseguem prender o leitor do início ao fim, nos deixando ansiosos para a próxima continuação. Uma história original, sob a narrativa de personagens fortes e envolventes que tem tudo para se tornar um clássico do gênero da distopia. Um livro imperdível que se tornou uma das minhas leituras desse ano.







Sabaa Tahir é uma autora americana. Cresceu na California, e foi parte da equipe de redação do Washington Post, onde trabalhou por cinco anos. Depois dessa temporada na área jornalística, Sabaa decidiiu se dedicar à literatura. Sabaa se tornou conhecida já em seu primeiro trabalho, An Ember in the Ashes, uma espécie de Romeu e Julieta ambientado em uma época baseada na Roma Antiga.
Web Page Oficial: http://sabaatahir.com/
Twitter: Sabaa Tahir


Beijokas !!

Nos Lemos !!


5 comentarios:

  1. Amo distopias, você falar que esta é uma das melhores que você já leu me deixou toda empolgada!
    Nunca tinha lido sobre esta trilogia, a dica já está anotada!
    Bela resenha.
    Beijinhos,
    Alice
    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderEliminar
  2. Gostei da premissa do livro e, devido aos seus muitos elogios, resolvi ler a obra.
    Ótima dica!

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

    ResponderEliminar
  3. Acabei de devorar este livro em um dia e meio, perfeito, ansiosa pela continuação, alguém sabe a data de divulgação do próximo livro da série? Também adorei a Laia, porém gostei mais do relacionamento entre ela e o Elias, por ser em minha opinião mais intrigante e intenso, mesmo que ainda não tenha sido muito explorado pela autora. O jeito é aguardar o próximo livro. Maravilhoso!

    ResponderEliminar
  4. Oie,
    Eu não conhecia nem o livro e nem a autora, mas gostei muito de ler sua resenha e fiquei super interessada pela leitura.
    Adorei a dica!

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Por acaso sou Team Elias :)
    Ainda bem que gostaste, também se tornou um dos meus livros preferidos do ano.
    Beijinhos

    ResponderEliminar